Depois da auto-proclamação da ‘presidenta’ Añez, Bolívia vive a jornada mais violenta no contexto do golpe contra Evo Morales

Com informações de #Indymedia

Nesta quarta-feira (13), posterior a uma assembléia multitudinária na cidade El Alto, manifestantes se dirigiram a La Paz para repudiar o golpe de estado e rechaçar a auto-proclamação da senadora Jeanine Añez, que sucedeu ontem em uma sessão sem quórum. Da sua parte, a presidenta do Senado, Adriana Salvatierra, se dirigiu nesta tarde para a Assembléia Legislativa para assumir a presidencia da casa.

Além disso no mesmo dia foi divulgado um comunicado da Defensoria do Povo da Bolívia que assegura que cinco pessoas foram assassinadas a bala, como consequência das intervenções conjuntas das Forças Armadas e Polícia da Bolívia.

Represión en las calles de La Paz hoy. Imagen: Marco Teruggi

“Não podemos permitir que uma racista assuma a presidência” comentava um manifestante de El Alto na assembléia que decidiu se mobilizar en La Paz, nesta quarta-feira (13).

Nos arredores da Assembléia Legislativa da cidade de La Paz, um forte aparato policial impediu a passagem de vereadores e vereadoras do MAS (partido de Evo Morales), que tem 2/3 da bancada, o que resultou em quórum insuficiente na casa.

Video: Marco Teruggi

A Defensoria do Povo da Bolívia informou em suas redes socias dados sobre assassinatos confirmados de 5 pessoas no contexto do golpe de estado na Bolívia.

“La Defensoría del Pueblo Bolivia lamenta el fallecimiento de cinco personas durante las intervenciones conjuntas entre las Fuerzas Armadas y la Policía Boliviana. Espera que sus familias puedan encontrar consuelo ante tan inesperada y dolorosa pérdida”

– N. N. (#Cochabamba)
– Marcelino Jarata Estrada (#Potosí)
– Percy Romel Conde Noguera (#LaPaz)
– Beltrán Paulino Condori Arumi (La Paz)
– NN (Cochabamba)

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPT_BR
es_MXES pt_BRPT_BR