Brasil: Protestos em 23 estados e Distrito Federal

A greve geral de um dia, teve adesão ampla de dezenas de categorias e efetivamente sacudiu o país, com protestos massivos contra a reforma da previdência e os cortes na educação.

Em Salvador por exemplo, 98% das frotas de ônibus não sairam das garagens, paralisando efetivamente a cidade. Em Porto Alegre 51 manifestantes foram detidos pela Polícia Militar, nos protestos ainda de manhã.

Rio de Janeiro

Cerca de 50 mil pessoas marcharam da Candelária em direção à Central do Brasil contra a reforma da previdência e os cortes na educação. Mas havia um cerco armado pelo exército e polícia militar em frente ao Pantheon de Caxias, sede do Comando Militar do Leste onde atua o General Braga Neto, comandante da Intervenção militar no Rio de Janeiro.

O ato foi dispersado com muita violência, com uso de bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo aleatoriamente contra a multidão, que tinha a presença de crianças e idosos. Como de costume, a PM do Rio saiu à caça aos manifestantes pelas ruas do centro.

Em breve publicaremos outras cidades e demais relatos sobre os atos pelo Brasil.

Niterói

Atropelamento – motorista do Fox vermelho placa LSB 1696 avançou com o carro contra manifestantes

Dirigentes da Aduff-SSind e do Andes-SN disseram que é inaceitável ações violentas como o atropelamento ocorrido na manhã desta sexta-fera (14), em Niterói, durante manifestação pacífica, na qual, afirmaram, o que se defende é o direito á vida com dignidade, com direito à Previdência e à educação.

Um motorista avançou com seu carro sobre manifestantes, a maioria estudantes e professores, que participavam de ato em frente ao Hospital Universitário Antonio Pedro, na av. Marques do Paraná. Três pessoas foram feridas – duas professoras e um estudante, este com escoriações leves no braço. Os feridos foram socorridos por uma ambulância do Corpo de Bombeiros e levados para unidade hospitalar. Havia suspeita de que uma professora teria tido a perna quebrada, mas isso não se confirmou. Nenhum dos feridos corre risco de vida.

O motorista dirigia um Fox vermelho placa LSB 1696 e fugiu após furar o bloqueio e atropelar os manifestantes, que, revoltados, chegaram a quebrar parte dos vidros do veículo.

Após o socorro, o ato que reúne dezenas de pessoas prosseguiu. “Motorista/Vai devagar/Eu tô na rua pra você se aposentar”, cantavam. A manifestação começou nas primeiras horas da manhã no Huap e, de lá, seguirá em passeata pelas ruas de Niterói. Mais à tarde, a partir das 14 horas, haverá concentração em frente as Barcas, na Praça Araribóia, para ida conjunta ao ato no Rio, na Candelária.

A docente da UFF Eblin Farage, secretária-geral do Andes-SN, o sindicato nacional dos docentes, destacou a importância da Greve Geral. “Essa greve geral é o segundo grande momento das mobilizações contra a reforma da Previdência, depois das mobilizações de maio. É necessário que as pessoas entendam [que esses atos] são em defesa da aposentadoria de todo mundo, inclusive de quem já se aposentou, porque se essa reforma passar ela vai tirar direitos também dos que já se aposentaram”, disse.

Também criticou a ação do motorista e disse que ela reflete a incitação á violência do atual governo. “Ações como a que ocorreu aqui em Niterói, de um motorista avançar em cima de manifestantes, é inadmissível e mostra uma desumanização que está sendo provocada, impulsionada e incentivada pelo governo federal, pelo PSL e pelos asseclas desse governo”, finalizou.

A greve geral começou com manifestações nas principais vias de acesso ao Centro do Rio e de Niterói. Há protestos e paralisações em todas as regiões do país.

DA REDAÇÃO DA ADUFF

64237540_445900132637687_2478002220608520192_n

64386098_445900262637674_9011627198519443456_o

São Paulo

REPRESSÃO NO ATO CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Enquanto manifestantes tentavam caminhar pela Rua da Consolação, as Forças Policiais atacaram bombas! Depois disso, a PM continuou sua atuação violenta perseguindo e aterrorizando manifestantes. Há relatos de detidos.

62608525_2306898992699672_2967436193781776384_o

64214102_2306899236032981_2977711280267198464_o

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPT_BR
es_MXES pt_BRPT_BR