Eleições: O espólio de guerra no Rio de Janeiro

Surfando a onda de propaganda que a intervenção federal militar têm gerado no Rio de Janeiro, partidos políticos cogitam lançar o ministro Raul Jungmann como candidato ao governo do estado

Cobiçado por partidos para coligar chapas para as próximas eleições, o ministro da defesa, Raul Jungmann negou a intenção de transferir seu domicílio eleitoral pro Rio e se candidatar ao governo do estado.

Mas políticos das siglas PPS, PSD e PMDB já declaram à imprensa que Jungmann é um nome forte para encarar um cenário de desgaste do PMDB no Rio de Janeiro, por conta dos esquemas de corrupção e da máfia chefiada por Cabral.

Outro nome considerado forte, Eduardo Paes, agora aguarda sua situação na justiça, visto que também está sendo investigado no processo que levou à prisão seu ex-secretário de obras, envolvido em corrupção por desvio de recursos e recebimento de propinas na construção do BRT TransOlímpica.  Eduardo Paes também é investigado na Lava Jato por receber propina da Odebrechet.

Como já era de se esperar, os abutres da política nacional já começam estudar qual será o nome que vai herdar o espólio da guerra declarada contra o povo.

Eleição é farsa!

 

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPT_BR
es_MXES pt_BRPT_BR