[A Nova Democracia] Tráfico de armas dentro das Forças Armadas

Cinco militares  das Forças Armadas foram presos acusados de formar uma quadrilha para comercializar armas, no Distrito Federal.

Entre eles, o militar do Exército, Mauro de Souza Ferreira, foi preso por ser o líder do bando criminoso, no dia 23/03. Outros quatro militares da ativa e da reserva (do Exército e da Aeronáutica) também foram presos na operação, mas não tiveram seus nomes revelados.

Esses não são casos isolados. Nos últimos dez anos, ao menos 191 milhões de reais foram desviados por milicos das Forças Armadas, segundo apurou o Ministério Público Militar, em 2017. Boa parte deste valor é resultado de crimes como fraudes a licitações, corrupção passiva, ativa, peculato e estelionato, segundo investigações.

A corrupção afeta inclusive o alto comando. Por exemplo, o vice-almirante da Marinha, Othon Pinheiro da Silva, que comandou a estatal Eletronuclear, foi condenado a 43 anos de prisão por corrupção e organização criminosa, em agosto de 2016.

 

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPT_BR
es_MXES pt_BRPT_BR